Um dia no TedxSão Paulo

ted
Acho que todo mundo já viu algum vídeo do Ted no Youtube mesmo sem nem saber o que é isso. Ted é uma organização sem fins lucrativos que tem como lema “ideias que merecem ser compartilhadas”. Ta, mas e daí?
E daí que rolam eventos Ted em diversas cidades do mundo, escolas e faculdades, sempre com diversas palestras inspiradoras. Eles são separados em eventos oficiais e eventos “x”, organizados de forma independente mas que levam o nome da organização. No dia 16 de novembro rolou uma edição em São Paulo, na luxuosa – e classista – Sala São Paulo.  O ingresso estava bem caro (140 reais), mas como sou estudante paguei meia entrada.

A organização informou que o credenciamento começaria as 12h, e eu, prevenido que sou, cheguei próximo do horário marcado. Pra minha surpresa, fiquei na fila por uma hora enquanto aguardava a retirada da credencial. Ponto negativo pra organização nesse quesito. Entrando, de fato, a  sala São Paulo é um lugar lindo. Mas aí é que ta o problema. Você vai ver palestras motivadoras, num local maravilhoso, e quando atravessa a rua tem gente fumando crack a céu aberto. Será que ninguém sente esse choque de realidade que eu sinto? Não que eu queira dizer que os espaços não devam existir. Mas qual de fato é a prioridade?

Após essa reflexão, vamos as palestras. Acabei saindo mais cedo por conta de compromissos com a faculdade, e só vi 12 de 18 apresentações. Vou listar aqui três delas que gostei MUITO e que conseguiram mexer comigo.

1. Fábio Atui
Médico formado na USP, especialista em aparelho digestivo, fez uma palestra que girou em torno do seu assunto de maior domínio: medicina. Criticou a relação passiva que os pacientes tem com o médico  – e vice-versa -, e falou sobre a experiência da ONG Expedicionários da Saúde, que leva “consultórios” improvisados às regiões isoladas do país. Uma de suas frases que mais me marcou, foi uma crítica direta a profissão: “Os ingressantes da faculdade de medicina entram querendo fazer o bem, salvar vidas, melhorar a qualidade de vida das pessoas. Quando eles saem, dizem que querem ganhar bem e ser referência no mercado. A gente falhou em algum momento durante a faculdade.”

2. João Signorelli
Ator de novelas e teatro, está com o monólogo “Gandhi: um líder servidor” há 12 anos em cartaz,  no Teatro Ruth Escobar. No Ted, ele fez uma palestra como se fosse o próprio líder da paz, e arrepiou muita gente, arrancando palmas em pé. E com certeza, fiquei interessado em assistir a peça.

3. Roberta Estrela Dalva
Pra começar, o evento é elitista e era possível ver isso não só pelo valor do ingresso, ou por ser o dia inteiro de uma segunda-feira, mas pelo público. E como disse Roberta, quase não haviam negros presentes no evento. Mas Roberta é negra, e estava no palco não pra divertir, mas pra tocar na ferida. Levou o hip-hip, o slam, a dor e a luta para dar um tapa na cara dos presentes.

^0DD2F7A012009E1254632484B6ACB46D2D74B63E9082860262^pimgpsh_fullsize_distr

 

 

 

Anúncios

12 comentários sobre “Um dia no TedxSão Paulo

  1. Pingback: A vida é uma caixinha de surpresas | Odeio Sagu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s