Ride a bike!

wpid-wp-1448241384997.jpg

Muita gente não sabe, mas eu já pratiquei vários esportes. Skate, vôlei, boxe, futebol americano e atualmente, ciclismo. Não que o skate e o boxe fossem algo profissional, mas o vôlei treinava no time de Guarulhos e no futebol americano cheguei a jogar o campeonato brasileiro (amador), mas infelizmente resolvi parar, já que esse hobby começou a “custar caro”: quebrei a perna em um treino.
Mas quando era mais novo eu gostava mesmo era de andar de skate. Aos 14 anos você tem tempo sobrando pra andar, mas não tem dinheiro para comprar as peças. Aos 18 você tem dinheiro, mas não tem tempo. E aos 22 (minha idade), o joelho já não aguenta mais o tranco das manobras. Mas mesmo assim, andei algumas vezes esse ano pra não perder o costume e o brilho nos olhos. Só que com faculdade, trabalho e curso, eu sinceramente fiquei sem tempo pra parar por 4 horas pra dar uma volta, e entendi que talvez minha história com o skate tenha se encerrado (não que eu não ande nunca mais na vida, mas não é mais algo cotidiano pelos motivos acima).

Mas e aí, o que fazer pra praticar alguma atividade física, sem muito custo, sem “gastar” muito tempo? Resolvi me aventurar nas ruas de São Paulo e andar de bike! Comprei uma bicicleta fixa – aquelas sem marcha e que o pedal gira junto com a roda -, com um preço razoável e com qualidade até que legal pra quem está iniciando nas pedaladas. Agora sempre que posso vou para os lugares de bicicleta, principalmente pra faculdade, aproveitando as novas ciclovias aqui da cidade. Pra minha surpresa, tenho levado menos tempo do que quando ia de metrô, cerca de 15 minutos a menos. Como vou pela ciclovia, único problema de segurança que tenho é o mesmo que os pedestres, ou seja, ser roubado. Mas eu tenho um “lema”: só passo de bicicleta a noite nos mesmos lugares que passaria a pé.

Quando eu era pequeno, lembro que meu padrasto ia para o trabalho de bicicleta. Andava cerca de 72 km por dia (!). Aquilo pra mim era incrível, como ele conseguia? Da onde vinha tanta vontade e disposição? Até hoje eu não sei, mas as poucos eu vou descobrindo os prazeres de andar de bicicleta. A Bárbara viu como fico agoniado nos dias de chuva, doido pra andar.

E se você também quer andar, mas tem medo de utilizar a ciclovia, de assalto, de cair, ou qualquer outro motivo, eu digo: permita-se! Aposto que você não irá se arrepender quando ver o trânsito engarrafado, cheio de motoristas estressados e você lá, ao lado pedalando com um sorriso no rosto.

^0DD2F7A012009E1254632484B6ACB46D2D74B63E9082860262^pimgpsh_fullsize_distr

Anúncios

8 comentários sobre “Ride a bike!

  1. Pingback: Run, Forrest! Run! | Odeio Sagu

  2. A sensação de liberdade que se tem ao andar de bicicleta é indescritível. ..Só quem sente o vento na cara entende isso. Ando 3 vezes por semana e virou meu vício. No começo era 5 k quase morrendo sem ar, e hoje 50 k sem cansar. 😉 Nesses dias estava andando numa trilha e vi um pai com o filho sentado no guidão. O menino estava um pouco tenso e o pai falou o seguinte para a criança: relaxa, fecha os olhos e sente o vento no rosto. 🙂

    Curtido por 1 pessoa

  3. Também considero o fato de andar tranquilamente um fator positivo da bicicleta. Aqui na Alemanha os ciclistas tem toda uma via especial para andar, sendo assim mais seguro por causa dos veículos. Acho esse esporte muito bacana. Boa sorte nessas suas idas e vindas durante a noite!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Pingback: Na Tela: Perigo por Encomenda (2012) | Odeio Sagu

  5. Eu nunca me vi usando bicicleta como meio de transporte. Talvez, seja por fatores como a segurança também. Aqui em BH, são muitos morros e ladeiras e as ciclovias não são interligadas, rs. Isso desanima até quem gosta mesmo de bike.

    A bem verdade é que faz anos que eu não ando, mas gostaria de dar um passeio pelos parques da cidade de vez em quando…

    Curtir

    • É Lari, eu te entendo. Talvez, se não fossem as ciclovias eu não cogitaria isso também não. Aqui em SP tem bastante subida também, mas em BH devem ter mais hahaha
      Aqui também tem a facilidade de transportar as bicicletas no metrô.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s