Eu e o Teatro

Sempre fui uma criança tímida, muito tímida! Daquelas que se escondem quando algum adulta tenta conversar ou brincar. Depois que entrei na escola, melhorei um pouco, mas ainda assim continuava um bichinho do mato. Com o passar dos anos e o avanço das séries, isso foi me incomodando, mas nunca consegui fazer algo pra mudar, tudo me travava. No entanto eu tinha uma curiosidade muito grande sobre algo que veio da minha mãe (principalmente) e do meu pai, que era o teatro, e no fundo eu sabia que isso ia me ajudar de alguma maneira. E eu não tava errada, não! Um belo dia, no meio da aula, entra um grupo de pessoas, pede licença pro professor e começa a falar sobre um projeto que estava acontecendo na escola ao lado, com várias atividades, cursos e oficinas, e dentre elas tinha um curso de teatro com uma companhia amadora. Não pensei duas vezes, no mesmo dia cheguei em casa e pedi autorização pra minha vó (com quem moro) pra começar o curso. Ela gostou bastante da ideia, e apoiada pelo meu avô, autorizou! No final de semana seguinte estava eu lá, começando as aulas, que aconteciam todo sábado, durante o dia todo.

Acho que foi uma das melhores épocas da minha infância/juventude. Eu conheci muitas pessoas e aprendi MUITA coisa, não só de teatro, mas principalmente de vida. Aprendi da forma mais natural possível a respeitar as diferenças, o estilo de vida de cada um, de pensar, de agir e de viver. No teatro naturalmente acabei me livrando muito de estereótipos, padrões, certo e errado, e isso teve um impacto muito grande na minha vida desde cedo. Com 11/12 anos eu já não via espanto, indignação ou algo incomum em pessoas do mesmo sexo se relacionando, por exemplo. Pelo contrário, não tinha mais questionamentos ou dúvidas na cabeça em relação a isso, entendia que as pessoas se relacionavam, se gostavam e se uniam independente de gênero, cor, classe, nada. Só dependia de querer estar junto mesmo.

mascara-teatro

Também aprendi a explorar mais meu corpo, me conhecer melhor e me desafiar. Percebi que podia me expressar corporalmente muito além do que pensava, e que os movimentos também podem ‘falar’ no lugar das palavras. Entendi o poder da voz e da interpretação. Aprendi a delícia de ser quem eu realmente queria ser, sem ninguém me julgando. E vivi outras pessoas, sendo elas dentro e fora de mim. Interpretando, dando voz e notoriedade a outros, emprestando meu corpo para que pudessem ter vida, eu me soltei, sendo outros eu aprendi que ser eu mesma não tinha problema nenhum, e que eu podia mostrar isso sem medo. E eu me soltei, finalmente! O que também me ajudou muito na interpretação e me fez melhor em todos os sentidos.

Cheguei a entrar para o grupo de teatro que dava o curso através de um teste com outras meninas, o qual passei em primeiro (uhul!). Fiquei cerca de um ano com eles (ou mais, não lembro :|). Depois fiz parte de outro grupo, que atuava na Escola de Artes de Osasco. Com eles participei de festivais locais, apresentei algumas peças pequenas e vivi outras descobertas muito importantes. Mas acabei optando por me afastar desse universo que exige bastante tempo e dedicação, o que eu não dispunha mais por conta dos estudos e trabalho. Ainda tentei retornar algumas vezes, a vontade falou mais alto. Mas não podendo  estar MESMO ‘de corpo e alma’, desisti de vez. Mas cada vez que vou ao teatro, percebo o quanto ele ainda faz parte de mim, o quanto me encanta e o quanto me desperta a vontade de querer estar no palco novamente. De longe, é o nervosismo mais gostoso que eu já senti na vida, estar atras da coxia esperando pra entrar em cena!

^C2AC964286C5B7F49A85128BB42813641D3ECA0F6277AB0C94^pimgpsh_fullsize_distr

Anúncios

4 comentários sobre “Eu e o Teatro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s