Na Estante: Dignidade!

Quando a Bárbara me deu esse livro, só de olhar a capa eu já me arrepiei inteiro. Uniu dois assuntos que eu me interesso muito: jornalismo e direitos humanos. Nove escritores são convidados para escrever um livro. Você já imagina que vem coisa boa por aí, né? Só que tem um adendo: eles terão que vivenciar e relatar a vida em regiões de extrema pobreza onde a organização Médico Sem Fronteiras desenvolve trabalho voluntário focado em recuperar um mínimo de saúde da população local.

Família boliviana que é tratada pela Médico Sem Fronteiras. (foto: Vânia Alves/ MSF)

Família boliviana que é tratada pela Médico Sem Fronteiras. (foto: Vânia Alves/ MSF)

Os autores são fiéis a proposta e conseguem transmitir toda dor e incapacidade que cada personagem tem defronte a situação. Eliane Brum, jornalista brasileira, visitou a Bolívia e retratou a história de famílias que são dizimadas pela doença de chagas. Ela é fatal. Mais de 14 mil pessoas morrem por ano vítimas da doença. O inseto transmissor dela é conhecido popularmente como barbeiro aqui no Brasil. Já na Bolívia, é conhecido como vinchuca. O que mais me assustou nesse livro é o quanto a gente não faz ideia do que acontece no mundo, mesmo tendo a disposição. A Bolívia é do lado do nosso país e eu não sabia o quanto a doença de chagas, que é quase inofensiva pra gente que mora em São Paulo, consegue destruir gerações e gerações dos nossos vizinhos. O trabalho da Médico Sem Fronteiras no país é diagnosticar, medicar, e em alguns casos, colocar marcapasso. Sim, a doença de chagas afeta o coração.

dignidadeOutro texto que me marcou muito é o de James A. Levine, médico americano que conta a história de Paulette, uma jovem congolesa que se apaixona por um soldado e acaba se tornando soropositiva num país repleto de preconceito com os portadores do vírus HIV. Apesar de parecer uma história de ficção, pelo desenrolar dos fatos, há um aviso ao final do texto: “Todos os eventos e pessoas descritos neste conto são reais.” A angustia tomou conta de mim, seguido da impotência diante de tanto sofrimento.

Ao termino do livro, você com certeza vai pensar duas coisas. A primeira é que você precisa fazer algo para mudar o mundo, seja ele no seu próprio bairro ou do outro lado do mundo. A segunda, é que ‘Dignidade!’ é muito mais que um título. É um apelo para que todos possam viver em condições dignas e com mais respeito.

Editora: LeYa Brasil | Autor: Vários autores | Número de páginas: 268

^0DD2F7A012009E1254632484B6ACB46D2D74B63E9082860262^pimgpsh_fullsize_distr

 

Anúncios

5 comentários sobre “Na Estante: Dignidade!

  1. Pingback: Na Tela: Affliction – O Ebola na África Ocidental (2015) | Odeio Sagu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s