Na Estante: Síndrome de Down – Relato de um pai apaixonado

 Ontem, 21 de março, foi o Dia Internacional da Síndrome de Down, e pra comemorar acho que nada mais justo que compartilhar com vocês essa leitura tão delicada e cheia de amor que eu tive a oportunidade de conhecer. Bom, o meu primeiro contato com pessoas com síndrome de Down se deu através de uma tia, que cursava serviço social, e hoje é formada, que na faculdade fez alguns trabalhos e estágios com crianças em diversos tipos de situações, crianças abandonadas, em situação risco, com deficiências ou doenças sem cura, e crianças com dificuldade de interação social por diversos motivos. Caso é que muitos casos me marcaram bastante, porém a síndrome de Down me despertou maior curiosidade e por isso passei a me interessar por histórias e relatos e comecei a ir atrás e pesquisar sobre. Um dia totalmente por acaso, em uma das minhas várias visitas a livraria me deparei com esse livro do Marcelo Nadur, um pai completamente apaixonado pelo, até então pequeno, Rafael, que tem síndrome de Down.

IMG_5248

O livro passa bem longe de ter linguagem técnica, científica ou qualquer coisa do gênero. Se eu tivesse que resumir essas 120 páginas em uma palavra com toda certeza do mundo seria AMOR! A começar pela introdução que se inicia com uma carga tão grande de sentimentos que você, ali, já tem plena certeza de que precisará de um lencinho e de profundas respirações para acalmar o coração e conter as lágrimas. Assim como eu estou fazendo agora, relembrando cada página. O relato do Marcelo começa com o desejo de ter um filho e a sensação de que ele seria diferente, mesmo sem saber o que isso significaria. Seguido pela descoberta da gravidez e de que o bebê poderia ter SD. Com uma fé imensamente evidente e bonita, esse pai começa aí a descobrir um amor incondicional que vai fazer com que a família supere todas as situações que precisará superar, sempre vendo tudo pelo lado mais positivo possível, o lado da oportunidade de aprender, de ensinar e de viver momentos completamente especiais e únicos.

A cada página que eu avançava me sentia mais cativada pelo pequeno Rafael e sua família. Cada página traz um pouquinho de esperança, de crença no amor, na família. É uma admiração que não dá pra descrever em palavras! O que fica muito claro, aliás lindamente claro, é que o Rafael veio pra fortalecer e unir ainda mais a família e ensinar que o amor pode sim transformar tudo, superar tudo e fortalecer ainda mais os laços. Os dois últimos capítulos do livro são incríveis. Um traz depoimentos dos familiares relatando o que sentiram com o descobrimento da síndrome de Down do bebê e como é a relação deles com o pequeno. E o ultimo é recheado de fotos deliciosas do cotidiano do Rafa com a família. É tipo a cereja do bolo, como dizem. Vem pra secar as lágrimas da emoção das páginas anteriores com um sorriso bem grande de alegria.

IMG_5245

‘A cada dia que passo com esse garoto vejo que a vida é linda, minha família é meu castelo, meus amigos são meus companheiros de batalha, sempre parceiros. A preocupação agora é com a vida. Com alegria seguimos adiante. Quando olhamos para trás, é para valorizar tudo o que temos e o que somos.’  Marcelo Nadur.

Editora: Gaia | Autor: Marcelo Nadur | Número de páginas: 120

^C2AC964286C5B7F49A85128BB42813641D3ECA0F6277AB0C94^pimgpsh_fullsize_distr

 

Anúncios

7 comentários sobre “Na Estante: Síndrome de Down – Relato de um pai apaixonado

  1. Pingback: 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo | Odeio Sagu

  2. Quando parar de chorar continuo a escrever , rsrsrs obrigado por tanto carinho , por tantas lindas palavras , gostaria muito de poder abraçar com meu gatinho todas vcs , estarei na bienal dia 27 sábado com o Rafagato , no estande da editora global a partir das 18 tirando fotos e o rafa dando dedicatórias apareçam por favor para a gente dar esse abraço em vcs obrigado

    Curtido por 1 pessoa

    • Marcelo! Que incrível você ter chego aqui ❤ nos que agradecemos por dividir essa experiência de uma forma tão incrível. Com certeza dia 27 estaremos lá pra buscar esse abraço, conhecer você e o Rafagato! Obrigada pelo convite e nos vemos lá! – Bárbara

      Curtir

  3. Muito bacana saber sobre esse livro!
    Sei que nossa sociedade está longe do preconceito, qualquer que ele seja, mas vejo nossa relação – pelo menos no meu “campo de visão” com pessoas com SD como um exemplo, ou um caminho. Sinto que evoluímos muito no modo de enxergar essas pessoas como pessoas. Espero que eu esteja certa, hehe. E, se sim, que nos sirva mesmo de exemplo para aprender a lidar com outras diferenças. Nunca foi fácil, mas há vários relatos – como esse do Marcelo – que provam que tudo é amor e mais amor!

    Curtido por 1 pessoa

    • Lari, infelizmente sim, a sociedade ainda tem muito preconceito, mas quero acreditar que isso ainda acontece por falta de informação. E livros como esse vem pra mostrar pra gente que sim, existem muitas dificuldades e aprendizado no caminho quando algo sai do padrão, principalmente no campo da saúde física ou mental… mas que é possível superar tudo com amor, paciência e muita luta! Esse livro é lindo demais ❤

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s