Parei de tomar anticoncepcional

tumblr_n3k4t37jS01qcyba0o1_500

Há algum tempo tenho acompanhado o surgimento de muitos casos de mulheres com problemas de saúde por conta do uso de anticoncepcionais. Parece que a famosa pílula que trouxe a tão esperada independência sexual para a mulher de repente estava causando problemas a longo prazo. Fiquei preocupada e fui pesquisar, afinal, tomo a bendita há mais de 10 anos! E aí me deparei com a internet cheia de informações de todos os tipos, defendendo e acusando o método. Ficou bem confuso saber o que de fato fazia sentido e como proceder. Mas, nesse meio tempo, surgiram casos de pessoas próximas com doenças causadas pelo uso da pílula, relatos reais e confiáveis, fatos! Fiquei ainda mais alerta e na corda bamba. Foi nesse período que conheci um grupo do Facebook que trata somente desse assunto. Lá muitas mulheres se ajudam, e é realmente um grupo focado em dividir as dúvidas, compartilhar o conhecimento que tem sobre o assunto e se ajudar. Funcionou bastante pra mim. Mas ainda assim, fiquei insegura de ‘resolver’ algo assim, sozinha, sem ao menos ter o palpite de um médico, mesmo imaginando que ele não me apoiaria assim tão fácil. Logo, agendei uma consulta e meu ginecologista me tirou várias dúvidas, entendeu meu medo e minha vontade de parar, e pra minha alegria me apoiou! Eis que, depois de anos e algumas trocas de pílula pra mais forte e mais fraca… adeus anticoncepcional.

Aí começou uma nova fase, a adaptação. Muita coisa começa a mudar, de novos medos à novos sintomas físicos e emocionais. Precisei primeiro lidar com a pele mudando, a oleosidade se instalando definitivamente, o que não me deixou feliz! Fisicamente mudaram: textura e crescimento do cabelo, ficou mais fino e demora um pouco mais pra crescer, e o fortalecimento das unhas, que melhorou bastante! Já na TPM eu sentia bastante dor no corpo, inchava muito e as cólicas eram absurdamente fortes no primeiro dia de ciclo. Hoje não incho mais e a cólica é bem sutil, porém outros sintomas apareceram, sinto bastante dor de cabeça durante a TPM e o intestino fica super solto, mas considero dos males os menores. E a cada mês, com o organismo limpando, vou sentindo diferença em algum aspecto, descobrindo coisas novas. Mas principalmente sinto que agora meu corpo mostra o que ele realmente sente, mais puro, mais natural, e assim fica muito mais orgânico entendê-lo e cuidar dele.

Não quero aqui colocar qualquer informação médica, percebam. Quero dividir com vocês a minha decisão e dizer que sim, foi uma das melhores coisas que eu poderia ter feito por mim e pelo meu corpo. Me sinto melhor comigo mesma e sinto que me livrei de um veneno que agia mascarado de solução. E se você, gata garota, também tem essa vontade/curiosidade, quer saber mais sobre, quer conhecer mais detalhes e também ta afim de se libertar, pesquisa, consulta seu médico, conversa cazamiga e age! Acho que a gente pode fazer um bem danado pro nosso corpo e pra nossa saúde optando cada vez menos por ingerir substâncias que não nos deixam enxergar o que realmente acontece de forma pura e natural com essa casa que a gente habita 24h por dia, não eémesmo? E vamos combinar  ainda que existem outros métodos contraceptivos disponíveis, é só uma questão de adaptação e de escolha. E, sério… não tem coisa melhor do que entender o que ta acontecendo com a gente. As minhas maiores certezas hoje são que eu fiz a escolha certa, eu não preciso de mais química entrando no meu organismo e principalmente que não preciso correr riscos de ter doenças por conta delas.  Mas fica o respeito pela escolha de cada uma e a vida ta ai pra gente trocar figurinhas e se ajudar sempre!

^C2AC964286C5B7F49A85128BB42813641D3ECA0F6277AB0C94^pimgpsh_fullsize_distr

Anúncios

15 comentários sobre “Parei de tomar anticoncepcional

  1. Oieee. Legal ler seu relato.
    Lembro que tomei AC umas duas vezes na vida (tenho 25). Sempre pra regular a M e acabar coma s cólicas (que são fortes). Mas NUNCA me senti bem tomando aquilo. Tomei vários e TODOS me davam muito enjoo, a ponto de não conseguir dormir direito. Parei e nunca mais voltei, apesar de sentir vontade de vez em quando (só de vez em quando).
    Sempre desconfiei muito só pelo fato de estancar uma coisa natural do nosso corpo. Gente, a M tem que sair, foi feita pra sair. Aí eu vou lá e seguro ela dentro de mim? Não acho certo. Pra onde vai aquele sangue todo? Sei lá, morro de medo.
    Quanto aos sintomas que apareceram depois que você parou, conheço todos hahahaha.
    Meu período de ovulação é tiro e queda. Fico ansiosa, dor no baixo ventre, quentura nas maçãs do rosto (um calorão no corpo kkk), muco transparente, muco rosado (até isso, acredita? um leve corrimento rosado, de sangue mesmo); me sinto a pessoal mais sensual do mundo nesses dias hahaha.
    Fora a TPM. Dor no baixo ventre toda vida, muita cólica (pior parte da vida), vontade de rir à toa, de chorar depois de rir, de bater em um, perco a paciência numa facilidade danada, fico pra baixo, querendo ficar sozinha. Coisa de louco! hahaha
    Mas confesso que amoooo todos esses sintomas (tirando as cólicas, claro). Porque amo ser mulher!
    Por mim, não volto nunca mais a tomar. Bom também que nos “força” a usar camisinha e se proteger desse monte de doença por aí que só Jesus pra ter misericórdia.
    Enfim… Bom saber que não estou sozinha. Minhas amigas me acham louca por não tomar. Loucas são elas que se enchem de hormônio todos os dias.
    Amei seu blog. Beijoooosss

    Curtido por 1 pessoa

    • Lidnéia,
      Realmente quando a gente para pra pensar mais conscientemente, começam a surgir muitos questionamentos sobre tomar a pílula. É muito louco como se torna ‘normal’ inibir o processo natural do nosso corpo, né? Eu me sinto mil vezes melhor depois que parei. Deixar o sangue sair, deixar acontecer o processo natural do corpo sem qualquer intervenção química é libertador. Eu me sinto muito melhor também em relação aos sintomas. Sinto MUITO menos cólica, menos dores no corpo por muitos dias… parece que o corpo tá agradecendo, sabe? E mesmo ficando chorosa, sensível demais e etc eu prefiro milhões de vezes assim. Pelo menos agora sei como funciona meu corpo REALMENTE e sei que está funcionando como deve ser.

      Com certeza você não está sozinha. Não estamos! E que maravilhoso estarmos juntas nessa e podermos compartilhar as experiências e dúvidas e trocar figurinhas. Muito obrigada pelo seu relato ❤

      Beeeeijos.

      Curtir

  2. Eu tomei duas vezes por seis meses para tratar ovários policísticos. Na primeira vez, a decisão de parar veio pelo excesso de cãibras e taquicardia. Mudei de médico, para o que me acompanha até hoje (quase 5 anos já) e, como eu continuava a ter cistos, decidimos experimentar uma pílula de baixa dosagem por 3 meses e passar 3 meses sem para após os seis meses eu voltar. Tudo correu muito bem, os cistos sumiram e decidimos usar por mais um ano para assegurar a estabilização dos ovários. Consegui usar por apenas 6 meses. Na quinta cartela comecei a chorar por tudo e não ter vontade de fazer nada, fiquei super deprimida. Continuei assim na sexta e, como no mês seguinte tinha consulta marcada, terminei e não comecei a sétima. Meu colesterol, que sempre foi bastante baixo, nesses seis meses de pílula alcançara valores limítrofes sem que minha alimentação ou rotina tivessem mudado. Meu ginecologista disse que eu fiz muitíssimo bem em parar, pois quando afeta nosso emocional, é alerta vermelha para os hormônios daquela pílula em específico. Ele até comentou sobre outra baixa dosagem que eu poderia usar, mas, como nunca gostei de tomar pílula e sempre fui preocupada por conta do histórico de trombose da minha família, eu não quis retomar o uso e ele me apoiou completamente.

    Embora eu tenha acne, parar a pílula não piorou, visto que eu já fazia tratamento dermatológico havia um bom tempo. A deprimência passou nos primeiros quinze dias sem o remédio, porém nos seis meses subsequentes eu tive três crises de pânico, tendo sido aquele o período de maior ansiedade sem motivo evidente da minha vida – de modo que atribuo isso aos efeitos dos hormônios na minha química cerebral. Ainda sou extremamente ansiosa, mas não voltei a ter esse tipo de crise. Meu colesterol após seis meses estava outra vez baixo e não me arrependo nada de não ter voltado a tomar. E ainda que eu tenha cólicas muito fortes, diferente do que se costuma notar, as minhas eram piores com a pílula. Quanto a casos próximos de problema, tenho uma conhecida de 25 anos que desenvolveu trombofilia por causa de pílula e hoje não pode tomar.

    Parabéns pelo post! Beijos!

    Curtido por 1 pessoa

    • Thais! Que loucura, hein? É muito complicado todos os efeitos absurdos que os hormônios da pílula causam. Ela mexia muito com meu emocional também, embora agora, sem tomar eu ainda fique mais sensível na TPM, não chega nem perto ao que eu sentia antes, era muito louco! E poxa. que bom que deu tudo certo no final com seu tratamento e que agora você esteja ‘livre’ de tudo, mesmo com sintomas que as vezes nem são tão agradáveis, só por serem de parte do processo natural do corpo e não por conta de químicas inseridas nele, ja é maravilhoso.
      Obrigada por compartilhar sua história! Beijão.

      Curtido por 1 pessoa

      • Quanto a TPM, comecei a tomar cápsulas de Óleo de Primula mês passado e já senti uma diferença brutal! Minimizou muito a sensação de confusão e a ansiedade da tpm. 😉 Infelizmente não muda nada quanto às cólicas HAHAHA Mas concordo plenamente, prefiro os sintomas ruins naturais do ciclo às alterações da pílula

        Curtido por 1 pessoa

      • Foi recomendação do meu médico… Procure saber sim! Eu não conseguia sequer pensar a partir de dois dias antes da menstruação, não conseguia me concentrar… E no trabalho isso é péssimo. Segundo meu médico, ele já tem pacientes tomando há mais de quinze anos… Enfim 🙂

        Curtir

  3. Bem-vinda ao grupo, haha 🙂
    Também usei por dez anos, até que decidi que não queria mais. Não é uma decisão fácil. Envolve muita coisa, né. Traz mudanças e, dentre elas – como você mencionou – mudanças indesejadas.
    O que eu acho curioso na minha história (e de outras mulheres também) é que fomos apresentadas ao anticoncepcional sem a menor cerimônia. Depois disso, de anos de ajustes e uso sem que ninguém me apresentasse desvantagens, fora alguns “casos isolados”, fiquei surpresa quando decidi parar. Ninguém se opôs! Do contrário, as pessoas apoiaram e os médicos também. Estranho pensar que, se ficar sem anti é tão positivo, porque nos colocam nessa tão fácil? Enfim, nada melhor do que se conhecer, tentar saber desde sempre como tudo funciona…

    Beijos!

    Curtido por 2 pessoas

    • Lari, é muito louco isso, né!? Pensei muito nessa questão quando comecei a pesquisar sobre interromper o uso. É muito louco como isso é inserido pra nós de forma tão automática… Mas, que bom que saímos dessa e estamos aí pra contar história pra tantas outras mulheres que querem parar também!
      Beeeijo.

      Curtido por 1 pessoa

  4. melhor escolha. Também parei de tomar há algum tempo e tive algumas melhoras positivas. Sem falar que eu nem deveria ter começado tomar devido à outros probleminhas! Meu último médico que me aconselhou parar. Achei incrível. Como ele mesmo disse “remédio é pra quem tá doente” se não estamos, pra quê tomar? Confesso que me senti MUITO melhor depois que parei, foi uma das melhores decisões que já tomei.
    Adorei o post, parabéns!!

    Curtido por 1 pessoa

    • Ah que bacana! É uma libertação, de fato! Eu comecei a tomar só pra regular o fluxo e amenizar as cólicas, mas depois de um tempo acabou acarretando efeitos colaterais piores que esses ‘naturais’ do corpo, então fica bem na cara que ela não era o melhor caminho. E to achando incrível essa onda de médicos entendendo e apoiando pacientes a deixar de tomar ❤ Acho que estamos entrando num novo processo de descobertas e principalmente de conhecer nosso corpo da forma mais pura possível, e cuidar dele de maneira natural, sem precisar de químicas! ♥

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s