O trabalho desgasta o homem

Idosos

Existe uma frase muito utilizada na história que afirma: “o trabalho enobrece o homem”. Creio que quem a escreveu foi o dono de alguma empresa que explorava muito seus funcionários. Pode parecer muito rude, mas o trabalho “sem escolha”, não enobrece ninguém não.

Meu avô é cearense, tem 71 anos e veio pra São Paulo há mais de 45 anos com um intuito: trabalhar, movido pelo “sonho” que muita gente veio atrás nessa cidade, em busca de emprego, melhor local pra família, etc. Pouco tempo depois já estava trabalhando e de tudo fez. Trabalhou até 2011, quando era corretor de cereais e tinha um armazém. O proprietário do local pediu de volta (pois era meio que “emprestado”) e meu avô  se viu perdido. Não sabia o que fazer mais da vida, se viu perdido ao não ter mais uma ocupação remunerada. Pra gente que é jovem e fica pensando em “se aposentar logo” pode parecer muito louco, mas não é. Meu avô e muitas pessoas da geração dele (e anteriores) foram condicionadas que a vida é trabalho. E quando se viu sem isso, de fato, espanou.

Para piorar, meu avô é um dos 4 milhões de alcoólatras que existem no Brasil. Isso pra mim nunca pareceu um problema, já que ele não enchia o saco de ninguém, trabalhava e não interferia em nada. Mas eu sabia que ele estava fazendo mal para si mesmo e uma hora a vida iria cobrar. Ele, que antes lia um jornal por dia, duas revistas por semana, livros, gostava de sair, fazer festa em casa e etc., deixou tudo de lado. A rotina dele se tornou cama e televisão, e uma luta pessoal para não ir beber para “quebrar a rotina”. Quando perguntado sobre fazer alguma coisa, esportes, leitura, passear ou viajar, a resposta padrão dele é que precisa arrumar alguma coisa pra fazer, ou seja, trabalhar. Tento argumentar que a vida não é só isso. É muito mais. Mas a gente sabe, que quando estamos na bad, não adianta alguém falar algo, a nossa cabeça vai nos colocar pra baixo.

Junto ao alcoolismo, nesses últimos cinco anos, percebemos que ele está aos poucos dando sinais que tem alzheimer. Não sou médico, não estudei medicina, mas sei o quanto ele esquece as coisas e parece não ter memória recente. Possivelmente, junto a tudo isso, ele esteja com depressão. “Rafa, fala pra ele procurar um médico”. Olha, não quero parecer grosseiro, mas a gente daqui da minha família, principalmente minha vó, sabemos o quanto meu avô é ‘grosso’ quanto aos assuntos de saúde e idas a médicos, e a probabilidade dele ir é: zero.  E todos os problemas que contei de uma forma ou de outra estão interligados: bebida, depressão, alzheimer e dependência de trabalho.

Esse relato é para vocês entenderem o poder que o trabalho pode exercer sobre nossas vidas. Quem aqui já não ficou sem trabalhar e se sentiu inútil? Quem depois de um dia foda não foi beber “pra relaxar”?  Tudo pode estar conectado. Não estou aqui querendo defender ele, pois como todo mundo, errou e tem seus defeitos, mas o que quero dizer é que todo mundo está sujeito. E o que fazer? Relaxar, diminuir o ritmo as vezes, pensar se está onde quer estar, se gosta do que faz, se sua saúde vai ir embora por conta de algo que deveria “enobrecer” ou se a vida vale mais que um holerite.

^0DD2F7A012009E1254632484B6ACB46D2D74B63E9082860262^pimgpsh_fullsize_distr

Anúncios

4 comentários sobre “O trabalho desgasta o homem

  1. Oi, Rafa!
    Acho essa situação toda muito complicada. Não sei quem cunhou a frase de que o trabalho enobrece o homem, mas eu consigo ver o trabalho como uma forma, sim, de positiva nesse sentido e, particularmente, como uma forma de escapar dos fantasmas da mente. Acho que o problema é como o trabalho assume um papel tão crucial em nossas vidas. Isso me preocupa! Que eu esteja trabalhando ou não com o que gosto, eu preciso disso. A razão, muitas vezes acima de qualquer outra, é o bendito do dinheiro. Não sei no que meu relato está acrescentando… Enfim, eu concordo que a gente tem que descobrir um jeito de relaxar e não se tornar um refém dessa atividade que é sim tão desgastante, mas também não sei como fazer isso precisando pagar as contas no fim do mês. Nem tendo em mente que, a cada dia, a aposentadoria parece se tornar mais injusta e mais distante da vida de todo mundo. É f*da 😦 E sim, tá todo mundo sujeito. No mais, desejo o melhor para o seu avô.

    Curtir

    • Lari, eu concordo que o trabalho pode sim enobrecer a alma das pessoas, assim como o esporte, as artes, a música, e tudo mais. Mas a partir do ponto que é um serviço obrigatório, para se manter e etc., ele só é positivo porque a sociedade nos mostra isso. Se o cara quer viver de música/teatro ou outra coisa, é visto como subversivo e muitas vezes não tem o apoio necessário. Mas se passar 12h numa fábrica, é o “modelo” a ser seguido. Eu sei que muita gente não tem a opção de escolher, mas sinto que é importante reconhecer e refletir o quanto pode ser prejudicial todas as coisas que fazemos “porque temos que fazer”.

      Obrigado pela contribuição, sempre agrega algo.

      Curtido por 1 pessoa

      • Entendo e concordo. Ser obrigado, ainda mais em algo que passa tão distante do ideal para o bem humano, é complicadíssimo. Nossa sociedade é muito ampla, são muitas situações diversas. Há aqueles que ainda estão, por circunstâncias da vida, distantes de entender essa diferença e outros que, como nós, felizmente já a enxergam. É partir pra frente, tentar trazer uma mudança começando mesmo por reflexões assim 🙂

        Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s