24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo

Gente, quanto tempo eu não dou as caras por aqui, hein? Mas, estas mãos que bordam também escrevem e ó, apareci! Vim contar pra vocês a nossa experiência na 24ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo. E vou começar com um sincerão: a gente nem tinha cogitado ir, foi tudo na emoção e de última hora.  Mas já adianto que valeu!

IMG_20160827_215636770

Como a gente foi parar na Bienal de última hora? Bom, a gente tava aqui, vivendo a vida de boa, quando subiu um comentário numa resenha que eu fiz em março, e era o autor do livro, Marcelo Nadur, comentando e nos convidando para conhecer ele e o Rafagato, como ele chama carinhosamente o filho (e eu também vou chamar aqui pra vocês não confundirem os Rafas), lá na Bienal no dia 27/08. Não deu outra, resolvemos na hora ir! Eu já tinha ido em uma Bienal, que minha memória falha não me deixa lembrar qual, mas o Rafa não. Então, chegado o dia, lá fomos nós mergulhar naquele universo inteiro de livros e tentações. Andamos bastante pelos corredores,  seguindo uma certa ordem pra não nos perdermos e deixarmos passar algo, mas olha, que caminhada…

Na metade do percurso resolvemos ir procurar o estande em que o Marcelo tava pra não perder a hora e acabar não o encontrando… E foi super fofo! O Marcelo foi atencioso com a gente e o Rafagato, gente, ta ENORME. Pra quem vê ele nas fotos do livro desacredita. Eu que sou meio perdida com o tempo então, nossa! Ganhamos nosso beijo e abraço, que o Rafagato deu super espontâneo e carinhoso e fiquei super feliz com uma novidade, Marcelo contou que está escrevendo o segundo livro, contando agora das experiências com o filho nesses anos que passaram. Adivinhe quem estou ansiosa, agora? Pois é!

IMG_20160827_195208175

Encontramos também a Bianca do Digavando.com, que acompanhou a gente até o final do dia! Ela mostrou pra gente algumas coisas que ainda não tínhamos visto, como prateleiras escondidas de livros mais baratos nos estandes,  e o espaço super lindo da Clarice Lispector no espaço da Editora Rocco. Ela também nos acompanhou no ~melhor~ espaço de todos, onde vendia livros a R$10,00 ou 6 por R$50,00. gente, sério… eu sei que nunca disseram nem está escrito em lugar nenhum que na Bienal os livros são mais baratos, mas poderia né? Você anda um monte, cansa, pega fila, pra pagar o mesmo preço que na loja – ou em alguns casos até mais caro. Não faz sentido! Como eu e Rafael estamos em contenção por um motivo muito bom (que cês não sabem AINDA) só aproveitamos essa promoção linda de 6 livros por R$50,00, onde o Rafa deu mega sorte com uns achados incríveis. E eu acabei comprando um livro pra dar de presente também, mas com um precinho mais camarada do que vi em outros lugares.

Como a gente foi no susto, não vimos nenhuma palestra nem nada que havia na programação de sábado, ‘só’ vimos de longe o Ziraldo, super fofinho e deu vontade de ir lá, abraçar, tirar foto. Só que não fomos, só espiamos de longe mesmo. Mas mesmo assim deu pra sentir bem como é a Bienal, que eu já tinha esquecido um pouco, e ver a organização super bacana do evento, conhecer novas editoras, novos livros… e entender que não somos mais jovenzinhos pra andar tanto e não acabar o dia com dor nas pernas :/

^C2AC964286C5B7F49A85128BB42813641D3ECA0F6277AB0C94^pimgpsh_fullsize_distr

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s